frades menores missionários

A Família dos FRADES MENORES MISSIONÁRIOS – FMM é um ramo de inspiração Divina dentro da Família Franciscana que nutre sincero e firme desejo de entender e observar de maneira perfeita, integral e simples o Santo Evangelho, fazendo de Jesus, o centro de nossa vida, através da observância fiel da Regra de São Francisco de Assis.

A congregação dos Frades Menores Missionários teve seu início a 15 de agosto de 1973 em União da Vitória, Paraná, na festa da Assunção de Maria, em cerimônia presidida por D. Geraldo Micheleto Pellanda, CP, de saudosa memória, então bispo de Ponta Grossa. A ereção em Pia União se deu com o nome originário de Pia Associação dos Padres de S. Francisco de Assis. Com a aprovação das Constituições por decreto diocesano de D. Geraldo de 15/08/80, passou a chamar-se de Instituto dos Frades Menores Missionários. Em 22 de Março de 1982 a antiga Congregação para os Religiosos e Institutos Seculares do Vaticano autorizou a Ereção Canônica. A Ereção Canônica em Congregação de Direito Diocesano deu-se a 30 de maio de 1982, em Ponta Grossa, através de um decreto emanado por D. Geraldo. A 15 de agosto de 1994, D. Murilo Sebastião Ramos Krieger, SCJ, então bispo de Ponta Grossa, aprovou por decreto a revisão das Constituições. O total dos religiosos fundadores e que nela perseveraram é de 13, todos são falecidos: Frei Domingos Rigon, Frei Timóteo Pérsici, Frei Celso Chesini, Frei Teodoro Ferronato, Frei Manoel Parisi, Frei Justino Dotti, Frei Tiago Lucchese, Frei Alceu Richetti, Frei Gaspar Zonta, Frei Doroteu de Pádua, Frei Ireneu Costella, Frei Eusébio Ferreto e Frei Edmundo Costella.

 

FRADES

Vivemos como irmãos numa vida de oração e trabalhos comunitários e pastorais.

 

MENORES

Queremos ser simples e pobres conforme o ideal deixado por São Francisco em obediência à Igreja.

 

MISSIONÁRIOS

Disponibilidade em servir dentro e fora das fraternidades, espelhando o amor de Deus.

Irmãs menores missionárias

Após alguns anos da consolidação da congregação FMM, surgiu entre alguns fundadores, especialmente Frei Ireneu, a ideia de um ramo feminino que vivesse do jeito dos frades, na busca das Fontes Franciscanas, dedicando-se à evangelização sobretudo das famílias. Após algumas experiências – a mais marcante foi com Irmã Rosangela A. Abreu, de saudosa memória – surgiu em 2013 por ocasião do 40º aniversário de fundação, um grupo de moças que expressavam o desejo de partilhar nossa forma de vida. Aos poucos foi se organizando uma experiência de convivência entre vocacionadas. Após um processo de discernimento e caminhada vocacional, no dia 15 de agosto de 2017 iniciou-se oficialmente o ramo feminino das Irmãs Franciscanas Menores Missionárias.

 

Leigos Franciscanos

Em 2007, alguns fiéis leigos que tinham maior contato com os frades, mostravam interesse em participar mais de perto da caminhada franciscana. Foi então que surgiu o grupo dos Leigos Franciscanos. Os Leigos Franciscanos são pessoas que se encantaram pelo ideal de vida de São Francisco e Santa Clara e buscam viver no mundo a espiritualidade cristã de um jeito franciscano.

Reúnem-se periodicamente para adoração ao Santíssimo Sacramento, formação franciscana e partilha de vida. Almejam uma vida simples, fraterna, orante com um olhar especial para os mais pobres e sofredores. Podem ser solteiros ou casados.